QUEM SOU

Sob minhas pálpebras...

Eu vejo as pessoas como quem as ama, pois quem ama consegue enxergar o que há de melhor em cada um.

Meus olhos percorrem a vida em busca daquilo que justifica os bons momentos , e quando encontro, é com a luz mais pura que cristalizo no tempo as emoções que transbordam. Assim, aprendi a registrar o sentimento escondido até mesmo na sutileza dos pequenos gestos. Aprendi que fotografar sorrisos emoldurados nos rostos não tem valor se não sou capaz de captar a alegria que os pendurou ali. Aprendi que não há flash ou led cujo brilho rivalize com o do olhar cheio de expectativas ingênuas, porém sinceras, das felizes debutantes que já fitaram minha lente. Aprendi que o ato de registrar a troca de alianças é algo quase insignificante se comparado ao ato de perceber a troca de promessas que acontece quando o noivo, ansioso, contempla sua futura esposa adentrar a igreja. Aprendi que a barriga intumescida de uma gestante não carrega apenas outra vida, antes traz dentro de si sonhos e esperanças que tecnologia alguma é capaz de revelar. Aprendi que num único afago carinhoso de um casal de idosos, que renova seus votos a cada ano, há mais Amor do que os pixels são capazes de suportar…

Mas, talvez, de tudo que aprendi no decorrer desses anos dedicados à fotografia, nada supera a sublime compreensão de que fotos não são apenas meros registros estáticos de um passado longínquo... não. Fotos, para mim, são como a luz das estrelas que, embora tenha sido projetada muitos anos atrás, ainda hoje nos fascina com seu brilho vívido.

  • YouTube - Black Circle